O texto imperfeito

Quantos bons livros não foram publicados, quantas piadas não contadas, empresas que não fizeram a diferença no mundo e textos não lidos. Excelentes ideias só no papel por não serem "perfeitas" o suficiente .

As coisas mais legais e divertidas que já fiz na minha vida foram aquelas mal planejadas, inesperadas, quase que sem preparação, com muita insegurança por ser algo novo. Dá um frio na barriga e um pouco de medo por estar entrando no desconhecido.

São situações que no momento em que você está passando, não gostaria de estar ali, mas após aquele início, começa a gostar, vai ficando confortável, até sentir prazer. Sabe aquela piscina com água gelada que parece impossível de ser vencida? Então! Depois que acaba existe aquela boa sensação, de sucesso, dever cumprido, a certeza de que fez a coisa certa.

Isso vem do medo de falhar, do que as pessoas vão dizer, de não estar bem preparado, ou de querer que as coisas sejam perfeitas antes mesmo de começar. Coisas perfeitas...

Existe uma desculpa perfeita que serve perfeitamente pra mim. Ela é tão boa que mascara o que realmente sou, o real problema. E ainda não soa como um defeito e sim como uma qualidade, embora impeça que eu realize as coisas que quero: "sou perfeccionista".

Esse desejo de fazer as coisas perfeitas tem origem no ego, olhando mais a fundo, retrata a insegurança que temos. Um pouco mais pra dentro, pode nos mostrar o quanto somos egoístas e nos achamos superiores a ponto de achar que "outras pessoas podem fazer coisas imperfeitas, mas não eu".

Mas o fato é, coisas perfeitas só podem ser realizadas por pessoas perfeitas, que não erram, sabem de tudo, já passou por tudo. Perfeccionismo só pode ser alcançado por alguém que chegou no seu limite, passou por todos os chefões no nível hard sem morrer nenhuma vez, não tem mais o que melhorar.

Oposto a isso, tudo o que vem de uma pessoa imperfeita só pode ser imperfeito, o trabalho de alguém que falha só pode ser cheio de erros também. A perfeição não existe, embora ela seja o nosso alvo, o que nos faz melhorar a cada vez que praticamos algo, fazemos um trabalho. O problema não é querer ser perfeito, mas é quando esse desejo nos impede de fazer as coisas, por mais simples que sejam.

É isso que nos torna seres tão interessantes, sempre temos algo a melhorar, nunca chegamos ao nosso limite, e enquanto isso, vamos fazendo, mostrando ao mundo o que temos de melhor naquele período da nossa vida, seja no início enquanto ainda não sabemos de muita coisa, ou após muitas horas gastas e anos de experiência.

O perfeccionismo pode ser substituido por excelência, que pra mim não quer dizer perfeição. Pode ser aquilo que é feito com o melhor que se tem naquele momento, com muita vontade, boas técnicas e todos os recursos que temos à disposição.

O imperfeito feito com excelência ajuda outras pessoas a fazer também, a se inspirarem. Pode ser evoluído e melhorado, inclusive com a ajuda dos outros. É esse "fazer" que nos leva mais próximos à perfeição, que é a estrada que todos devemos percorrer, mesmo sabendo que nunca chegaremos lá.

Esse é o primeiro post que coloco aqui, mas não é a primeira coisa que escrevo. Esperei muito tempo até ter um plano perfeito, a situação idel, a grande ideia, mas que não sairia nunca, porque o perfeito não existe. Hoje entendi na prática uma frase muito dita por ai: O feito é melhor que o perfeito".

Hoje é o dia de fazer, tirar as ideias do papel, colocar pra fora. O pouco que achamos que temos e sabemos pode ser muito útil pra alguém que sabe menos ainda, e às vezes tudo o que essa pessoa precisa é de uma inspiração, de uma palavra que ela só vai ouvir de você.

Deixe seu comentário